Retratação

Forrozeiro comanda arraial LGBT por decisão da Justiça

Gena de Altinho terá de se apresentar no 'Forró das Monas, Minas e Manas' em virtude de uma ação educativa

por Paula Brasileiro
Reprodução/Facebook
Medida é fruto de uma conciliação feita após o músico ter sido processado | Reprodução/Facebook

O forrozeiro Genilson da Silva Melo, o Gena de Altinho, vai se apresentar nesta sexta (7) na festa Forró das Monas, Minas e Manas, na rua Mamede Simões, às 19h. O show do músico é, na verdade, resultado de uma audiência de conciliação na justiça, após ele ter sido processado por comentários de cunho homofóbicos nas redes sociais.

O fato se deu em julho de 2018, quando Gena comentou uma postagem do produtor Chico Ludemir. O post falava da peça O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu, cuja produção era feita por Ludemir em Pernambuco. Na ocasião, Genilson disse: "Se vier, leva cacete. Mais de 20.000 pessoas estão aguardando essa peça. Venham que vocês se arrependem”. Chico, então, levou o caso à Justiça alegando ter sido ameaçado e os dois acabaram fazendo um acordo mediado pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Segundo este acordo, Gena de Altinho foi designado para fazer um show na festa dessa sexta (7), voltada para o público LGBT. Além disso, ele terá que passar por uma formação em direito e cidadania LGBT, conduzida pelo Centro Estadual de Combate à Homofobia, em parceria com a Ong Amotrans.

Em entrevista ao OP9, Gena alegou ter feito apenas um conselho ao produtor. "Ouvi muita gente dizendo que ia meter o cacete se essa peça fosse realizada. O que eu fiz foi dar um conselho. Ele me processou, mas não processou quem realmente fez. Tive que pedir desculpas por uma coisa que eu não fiz porque não queria ter problema com a Justiça. Achei inconveniente, mas vou fazer”. Já Ludemir, comemorou nas redes sociais a medida educativa aplicada ao músico: "Seguimos juntos na luta pela nossa existência. Em todos os caminhos, através de todas as formas, o tempo todo".

Comentários