Sem música

Justiça suspende shows no São João de Campina Grande

A decisão foi baseada em uma ação movida pelo Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição)

por Paulo Uchôa
São João de Campina Grande é suspenso pela justiça
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo | São João de Campina Grande é suspenso pela justiça

Faltando apenas quatro dias para o início dos festejos juninos, o São João de Campina Grande foi suspenso pela Justiça da Paraíba. A juíza Ana Carmem Pereira Jordão, da 2ª vara da Fazenda Pública de Campina Grande, determinou em uma liminar que a execução de músicas no período da festa está proibido. A decisão foi baseada em uma ação movida pelo Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição).

A entidade cobra os pagamentos dos direitos autorais referentes às músicas executadas no São João de 2017 e também nas que tocarão este ano. A medida da justiça foi direcionada para a prefeitura da cidade paraibana e para a empresa responsável pela realização do evento, a Aliança.

O prefeito Romero Rodrigues, em entrevista a uma rádio local, disse que não recebeu nenhuma notificação, mas que irá recorrer ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). Caso haja descumprimento, a prefeitura terá que efetuar o pagamento de R$ 30 mil diários como multa. 

O São João de Campina Grande seria realizado na última sexta-feira (1º), mas teve que ser remarcado para esta semana por conta da greve dos caminhoneiros.

Comentários