Clicky

Arraiá da Palha • 23/06/2017 - 22:21 • Atualizado em: 23/06/2017 - 22:30

Driblando falta de incentivo, moradores promovem São João em Olinda

Populares prepararam uma festa para manter a tradição junina 

por Roberta Patu
Galeria de fotos: 
Moradores de Olinda mantêm vivo o Arraiá da PalhaDecoração é feita pelos próprios moradores da ruaFamílias começam a se reunir para brincar o São João Famílias começam a se reunir para brincar o São João
Foto:

Quem disse que Olinda não vai ter São João? Contrariando a falta de verba da Prefeitura do município, que por falta de patrocínio não promoveu o festejo junino, os moradores do Sítio Histórico realizam, nesta sexta-feira (23), uma festa formada por um coletivo que ‘arregaçou as mangas’ para manter vivo o ‘Arrariá da Palha’. Com balão, bandeirolas e animação, os moradores enfeitam as ruas e dão cor à festa.

Criado há 14 anos, o Arraiá, que é organizado na Rua da Palha, deve reunir, aproximadamente, dez mil forrozeiros, curiosos e turistas. De acordo com um dos organizadores, Beto Negão, o município de Olinda não só tem Frevo, a cidade é o berço da cultura popular e de todos os ritmos. “Aqui é a terra do coco, do maracatu, do baião! Olinda é a primeira capital cultural e não poderíamos deixar de fora o forró”, falou o artista.

No palco, o sanfoneiro Pablo Mesquita dividia o seu tempo para organizar o evento e para se preparar para tocar na Arraiá. Segundo o músico, a tradição é mantida pelo povo. “Quem faz o São João são os moradores! São eles que contribuem como podem, para manter viva a tradição dos festejos juninos. Infelizmente, o pouco incentivo que temos não dá nem para arcar com a iluminação e o som”, relata Pablo.

Mesmo com muita dificuldade, as ruas foram tomadas pelas cores das bandeirolas e a criatividade do povo que enfeitaram o espaço, com tanto esmero, que até parece que as ladeiras, de certa forma, são as extensões de suas residências. Uma das moradoras, atenta à decoração, Maria Cristina de Almeida, de 63 anos, falou qual a importância do Arraiá da Palha. “Tudo isso é muito valioso para mim. Desde o início, eu penso e preparo com cuidado toda a decoação, com bandeiras, bonecos, faixas, tudo que o São João tem direito”, disse a brincante.

Segundo uma das idealizadoras da festa, Jaci Almeida, o Arraiá da Palha começou de forma despretensiosa, com os amigos, e foi ganhando forma. Em sua lembrança, ela conta que tudo iniciou com muita brincadeira. “Tivemos a ideia de um palhoção, os amigos começaram a tocar e depois disso só cresceu. Hoje recebemos mais de dez mil pessoas e quando você olha para a rua perece que você está em dia de Carnaval, de tanta gente”, concluiu.

O Arraiá da Palha é realizado, normalmente, na véspera de São João, dàs 22h até as 4h da manhã do dia seguinte. De acordo com os organizadores, a expectativa é que no próximo ano o festejo seja realizado em três dias.

Comentários